quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

Olá somos duas formandas do curso EFA B3 Operadores de máquinas Agricolas que esta a decorrer em chaves nas instalações da Consultua em parceria com a APLAAT.Estamos a realizar um trabalho ,sobre um tema de vida ,que tem por titulo:(A EVOLUÇÃO DA MECANIZAÇÃO AGRICOLA. Gostaria-mos que nos dessem algumas dicas sobre o tema.
OBRIGADA .
assinado:C.L
O uso das máquinas é algo questionável deste que foi implantado a mecanização como algo adicional para a produção. Por um lado tem o lado humano que nos diz que quando usam a máquina para o trabalho, estão fazendo o trabalho como máquina, desenvolvem o coração como máquina perdendo a simplicidade, tornando-se inseguro e indo ao desencontro da honestidade. Por outro lado, as máquinas fazem parte do nosso cotidiano em tudo o que fazemos. Analisando o lado funcional, a mecanização trouxe lucros elevados tornando-nos cada vez mais competitivos, porém deixando-nos cada vez mais atrelado à mesma. Agora analisando o lado humano, essa competição trouxe algumas desvantagens, fazendo com que essa transição ocasionasse o êxodo da comunidade rural para o urbano formando os grandes centros urbanos causando a degradação do meio ambiente. A natureza foi altamente transformada pelo uso abusivo das máquinas. O comportamento humano foi além das imaginações. O mundo foi modelado conforme a imaginação do homem. A vida humana também teve grandes alterações, foi rotinizada por processos, a fim de obter cada vez maiores lucros com menores custos. Eles esperam que você chegue ao trabalho tal hora, tenha tantas horas para o almoço, trabalhe mais tantas horas e pare tal hora.Tudo isto como a precisão determinada para um relógio. Tudo isto deixa o trabalho mecânico e repetitivo. Muitas vezes é esperando que os funcionários comportem-se como parte de uma máquina. Para melhor organizar estes procedimentos do mecanicismo, foi elaborada pelo grupo de teóricos e administradores, a base do que hoje é conhecido como "a teoria da administração clássica" e "administração científica". O sociólogo alemão Weber, fez talvez a mais importante contribuição; as formas burocráticas rotinizam os processos de administração exatamente como a máquina rotiniza a produção. Os teóricos focavam na organização total e os administradores à administração de cargos individuais. Taylor fez cinco princípios básicos os quais para o trabalho de hoje devemos fazer uma analogia. Segundo ele, o empregado tinha como objetivo somente fazer a tarefa e outra pessoa com nível superior a ele é quem deveria pensar. Hoje com o um mercado cada vez mais exigente temos que ser os melhores. A mecanização assumiu definitivamente o comando substituindo vários funcionários e se não fizermos "algo mais" estaremos tornando-nos cada vez mais parte de uma máquina no processo de rotinização.

No tempo dos meus avós a agricultura era feita manualmente, as terras eram lavradas com animais, assim como o transporte das colheitas.
As pessoas faziam grupos, e ajudavam-se umas às outras.
Como era lindo! Ver essa gente tão animada! Cantarolando, e trabalhando ao mesmo tempo.
Com a chegada das máquinas agrícolas tudo mudou, a produção é mais rentável mas de menor qualidade, o desemprego também se fez notar, de salientar a ceifeira que numa hora de trabalho consegue fazer o que várias pessoas não fariam, daí a gente que trabalhava na agricultura ter optado por outra profissão.